Você está aqui

Rose diz que 'espera' terminar mandato como vice-governadora

Vice diz confiar na idoneidade do governador.

Questionada sobre a possibilidade do governador Reinaldo Azambuja ser afastado do cargo, Rose Modesto disse, nesta sexta-feira (11), que quer terminar o mandato como vice. Ela participou do encerramento do 1º Encontro dos Grêmios Estudantis, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo (antigo Palácio Popular da Cultura), em Campo Grande.

“Acho que essa discussão não está no momento dela. A gente tem que viver cada coisa no seu tempo. Não existe nada provado, entendeu? Então, hoje eu penso no meu mandato como vice-governadora e é assim que eu quero trabalhar, como vice-governadora. Espero terminar o meu mandato como vice-governadora”, disse ao Midiamax.

O juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, enviou para o STJ (Superior Tribunal de Justiça) o inquérito policial da Dedfaz-MS (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, Falsificações, Falimentares e Fazendário) que mirou empresários ligados às recentes denúncias de suposto esquema de propinas em troca de benefícios fiscais.

Em maio deste ano, o STF (Supremo Tribunal Federal) confirmou que os governadores podem ser julgados pelo STJ mesmo sem autorização das Assembleias Legislativas. Nesses casos, o governador pode ser afastado por até 180 dias.

Rose Modesto hoje despacha no térreo do prédio da governadoria, no local onde funcionava a antiga Secretaria de Estado da Casa Civil, que na época tinha Sergio de Paula como titular.

Nesta sexta-feira, Reinaldo Azambuja também falou sobre o caso. Ele afirmou que o STJ mira fraudadores e disse não temer o afastamento.

Tópicos