Você está aqui

Novo nome de complexo ferroviário da Capital está na mira do MPE-MS

Passou a se chamar Pedro Pedrossian em dezembro

A mudança do nome do Complexo Ferroviária de Campo Grande está na mira do MPE-MS (Ministério Público Estadual). A promotora do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultura, Luz Marina Borges, instaurou inquérito civil para apurar possível dano causado pelo projeto de lei, aprovado pela Câmara Municipal e sancionado pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD), que dá ao local o nome do ex-governador do Estado, Pedro Pedrossian, que morreu no ano passado.

Conforme publicação no diário oficial do órgão desta quinta-feira (11), o objetivo é apurar “eventual dano ao patrimônio histórico e cultural, em razão da alteração do nome da Esplanada Ferroviária registrado no livro tombo ‘Complexo Ferroviário Histórico e Urbanístico da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil’ para ‘Esplanada Ferroviária Governador Pedro Pedrossian’, podendo causar impacto na percepção popular e memória coletiva em relação ao bem tombado”.

O projeto de lei, de autoria do vereador Chiquinho Telles (PSD), líder do prefeito na Câmara, foi aprovado no dia 21 de novembro. À época, os legisladores destacaram o texto como homenagem ao ex-governador que morreu em agosto passado aos 89 anos. O prefeito sancionou a medida no dia 18 de dezembro. A investigação foi instaurada nessa quarta-feira (10).

Tópicos