Você está aqui

Câmara cria comissão especial para acompanhar cobrança da energia elétrica e Cosip

Pode durar até 120 dias

A Câmara Municipal de Campo Grande aprovou projeto de resolução que cria comissão especial para apurar o que levou o aumento na tarifa de energia elétrica em Campo Grande, além de investigar sobre fechamento de postos de serviços e a contribuição para a Cosip (Custeio de Serviço de Iluminação Pública no Município de Campo Grande).

A proposta, assinada pelo vereador Lívio Leite (PSDB), foi aprovada por unanimidade, mas ainda não há a composição da comissão que deve durar 60 dias, podendo ser estendida por mais 60. O tucano adiantou que Eduardo Romero (Rede), Papy (SD) e Odilon Júnior (PTB) devem fazer parte dos integrantes, “mas vamos definir ainda”.

Passado o prazo, eles terão que apresentar relatório conclusivo dos trabalhos. Lívio adiantou que basicamente todas as informações já foram enviadas à Casa de Leis pela Energisa, Prefeitura, Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) e Procon. Justamente por a demanda ser grande, foi necessário criar a comissão especial.

De acordo com o texto do projeto, de janeiro a maio, conforme dados informados no site da Energisa, a Prefeitura de Campo Grande arrecadou o total de R$ 17,04 milhões com a Cosip. Em março, foram R$ 2,879 milhões (montante abaixo da média, pois a cobrança da taxa estava retornando); em abril, R$ 7,188 milhões; e, em maio, R$ 6,972 milhões.

Tópicos