Você está aqui

Assassinato de ex-secretário de finanças pode ter motivo passional

Mulher que estaria com Jamil na hora do assassinato foi localizada em Cassilândia

O Setor de Investigações Gerais (SIG), da Polícia Civil de Paranaíba, a 407 km de Campo Grande, trabalha com a hipótese de que o assassinato do ex-secretário municipal de Finanças, Jamil Balduíno Machado, de 63 anos, seja passional. Ele foi encontrado morto a tiros entre a noite de domingo e a madrugada de hoje (18).

O principal suspeito pelo crime está foragido e uma mulher que estaria com Jamil na hora do seu assassinato foi localizada em Cassilândia e deve ser ouvida pela Polícia Civil.

A mulher, segundo informações do JP News, está internada em Cassilândia devido a agressões sofridas durante o crime. O delegado responsável pelo caso é Arivaldo Teixeira, e disse que ainda na tarde desta segunda-feira divulgará mais informações sobre o caso.

A Prefeitura de Paranaíba decretou luto oficial de três dias pela morte do ex-secretário. Segundo um texto registrado na Procuradoria Jurídica pelo prefeito Ronaldo “Miziara” (PSDB), Jamil Balduíno será homenageado por “inúmeros e inestimáveis serviços prestados à comunidade de Paranaíba”.

A prefeitura também encerrou às 11h expediente desta segunda-feira. Funcionam somente centros de educação infantil, unidades de saúde e os departamentos de licitação e compras. O expediente voltará ao normal na terça (19).

Nas redes sociais, amigos destacam que o ex-secretário era “calmo e sereno” e enfatizam que a morte dele “foi uma grande perda”.

Um dos filhos descreve Jamil Balduíno como “um homem bondoso, honesto e com um coração gigante”. “Já estou sentindo sua falta e sempre sentirei, meu pai amado. Vai ficar infinitamente em meu coração a dor que sinto agora”, escreveu.

Tópicos