Você está aqui

Acordo prevê que neste ano 50% dos guardas municipais trabalhem armados

Servidor desarmado foi esfaqueado e levou mais de 100 pontos

Na semana em que um agente da Guarda Municipal foi esfaqueado no rosto e levou mais de 100 pontos, as secretarias municipal e estadual de segurança pública ‘bateram o martelo’ e destravaram tratativas sobre o armamento dos guardas municipais de Campo Grande. Parceria com a Polícia Civil prevê que até o fim de 2018, pelo menos 50% da corporação da Guarda trabalhe armada. O acordo foi acertado na tarde desta quarta-feira (10) durante reunião entre os secretários de segurança.  

A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Segurança Pública explica que neste ano, duas turmas de 200 guardas pré-selecionados vão passar por treinamento técnico para o uso de arma de fogo. Além disso, a Polícia Civil fará a doação de espingardas calibres 38 e 12 e revólveres calibre 38.

Em contrapartida, a Guarda Municipal disponibilizará aos policiais o sistema de videomonitoramento e sistema de dados. O prazo para que o curso comece, devido a trâmites burocráticos, é de 90 dias. A especialização dura em torno de 60 dias.

Atualmente o efetivo armado é de 105 servidores que fizeram a preparação sob a supervisão da polícia. Foram 180 horas de treino e neste período, cada um disparou cerca de 320 vezes.

Com efetivo composto por 1100 agentes, a expectativa é de que até o final de 2018, 50% dos guardas municipais estejam trabalhando com o auxílio de arma de fogo. “A população espera por segurança, mas para proporcionar isso de maneira eficiente o servidor precisa primeiramente proteger a ele próprio para então, garantir a segurança das pessoas”, explica a assessoria de comunicação da secretaria municipal de segurança pública.

Guarda esfaqueado

Um guarda municipal foi esfaqueado no rosto nesta terça-feira (9) quando fazia uma abordagem em uma praça na região central de Campo Grande. Ele foi socorrido e levado para a Santa Casa para atendimento médico.

O servidor levou mais de 100 pontos no rosto após ser esfaqueado por um homem, que teria sido abordado durante a ronda, na praça dos Imigrantes. Informações são de que, o guarda municipal, de 34 anos, estava na companhia de mais outros três colegas em uma viatura usada pelas guardas mulheres, da Lei Maria da Penha, já que a viatura da base, que fica na antiga rodoviária estaria na oficina.



Durante a ronda, os guardas flagraram um jovem, de 18 anos, em atitude suspeita, na Praça dos Imigrantes, momento em que o guarda que estava desarmado- na viatura havia dois armados- desceu para fazer a abordagem.

O autor estava abaixado e ao se levantar desferiu os golpes de faca no rosto da vítima, que foi socorrida pelos colegas e levada para a Santa Casa de Campo Grande. O jovem, que já tem passagens pela polícia, chegou a desmaiar durante a imobilização e foi levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino.

 

Tópicos