Você está aqui

Globo de Ouro 2018: atrizes se veste de preto para denunciar assédio sexual em Hollywood

Cerimônia premia cinema e TV e deve ter protestos

Atrizes que vão participar do Globo de Ouro 2018, que acontece neste domingo (7) em Los Angeles, nos Estados Unidos, chegaram à cerimônia com os vestidos pretos que fazem parte de um protesto. A manifestação tem como objetivo denunciar o assédio sexual sofrido pelas mulheres em Hollywood.

A mobilização vem na sequência das dezenas de acusações de estupro contra o produtor Harvey Weinstein, feitas por diversas atrizes.

As primeiras a chegar ao Beverly Hilton, local da premiação, foram as atrizes Allison Williams, de "Corra!" e "Girls", e Missi Pyle, de "Mom" e "Jumaji: Bem-vindo à selva". As duas vestiam preto como parte do protesto.

A mobilização em Hollywood também deu origem à hashtag "Me Too" (#metoo), que começou quando a atriz Alyssa Milano incentivou mulheres que já foram vítimas de abusos a dar seu testemunho no Twitter.

A festa de cerimônia da 75ª edição do Globo de Ouro começa às 22h (horário de Brasília), e será transmitida no Brasil pelo canal fechado TNT. O evento também será transmitido pela página oficial do Globo de Ouro no Facebook. Já o tapete vermelho da premiação será transmitido a partir das 21h no canal E!.

Promovida pela Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood (HFPA, na sigla original), a disputa tradicionalmente dá largada na temporada de prêmios. Há categorias dedicadas a produções para cinema e para TV.

A atriz e apresentadora Oprah Winfrey vai receber o prêmio Cecil B. DeMille, entregue pelo conjunto da obra. Ela autou em filmes como "A cor púrpura" (1985), "Bem-amada" (1998), "O mordomo da Casa Branca" (2013) e "Selma: Uma luta pela igualdade" (2014).

Tópicos