Você está aqui

Sofrimento indígena e um Brasil diverso são temáticas da mostra 'Modos de Ver o Brasil'

Parque Ibirapuera recebe exposição do Itaú Cultural

  • Fotos: Daiane Libero
  • Fotos: Daiane Libero
  • Fotos: Daiane Libero

Por si só, a OCA, prédio projetado dentro do Parque Ibirapuera, em São Paulo (SP), por nada mais nada menos que Oscar Niemeyer, já traz a referência aos povos indígenas, seja em sua arquitetura externa quanto em seu formato interno. Mas a mostra "Modos de Ver o Brasil" que está sendo montada no edifício e abre ao público no dia 25 de maio, criada pelo Itaú Cultural, trouxe o índio também como um eixo importante de uma exposição com mais de três décadas de cultura e arte. 

O MidiaMAIS esteve, a convite do Itaú Cultural, em uma coletiva de imprensa realizada no local, enquanto a exposição era montada item a item. Tivemos a oportunidade também de conversar com os idealizadores, e entender a importância de 30 anos de arte dispostas ao público, passeando por vários tipos de dogmas, estilos, movimentos culturais e histórias. 

"Modos" apresenta mais de 750 peças pertencentes a todas as coleções que compõem o acervo. Recentemente, foram adquiridas 48 obras para esta mostra. Outras seis obras foram emprestadas do Espaço Olavo, entre elas "Nossa Senhora das Dores", 1791, de Aleijadinho. Também há peças de Portinari e Di Cavalcanti, mais nomes conhecidos do público, e que retratam em cheio a história de um Brasil em plena formação, mesmo hoje. 

Retratos indígenas

Dentre as tantas peças, o olhar de um povo que os sul-mato-grossenses conhecem bem. Claudia Andujar é uma fotógrafa suíça naturalizada brasileira, cujo trabalho está presente na mostra do Itaú Cultural. 

São delas as fotografias da exposição "Marcados", cujos rostos de personagens Yanomami, tribo de índios que ela retrata no Tocantins. Claudia também é uma importante peça na reconstrução do impacto da Ditadura Militar sobre a vida de milhares de indígenas. 

Amiga de Darcy Ribeiro, ela dedicou sua vida a retratar esse povo. A mostra de Claudia está no andar térreo da OCA, uma das primeiras peças que podem ser visualizadas, juntamente a outros artistas de suma importância. 

Tópicos