Você está aqui

Com histórias emocionantes, espetáculo celebra centenário da Santa Casa até quarta

Além da história institucional, peça traz relatos reais do dia a dia na entidade

  • Roteiro também traz história contadas por funcionários (Divulgação)
  • Roteiro também traz história contadas por funcionários (Divulgação)
  • Roteiro também traz história contadas por funcionários (Divulgação)

Não há dúvidas de que as entrelinhas da história da Santa Casa de Campo reservam relatos incríveis e inspiradores - desde o seu surgimento, em 1917, alicerçado na caridade; à visita de pesquisadores ilustres, como o pesquisador Albert Sabin - que teria até mencionado que o prédio era o hospital mais bonito que ele havia visitado no Brasil. São histórias que, de certa forma, também contam parte da biografia de Campo Grande, que não passava de um vilarejo quando as primeiras paredes da Santa Casa começaram a ser erguidas.

Detalhes deste centenário que pouca gente sabe poderão ser conferidas a partir desta segunda, quando estreia, logo mais, o espetáculo ‘Santa Casa: 100 anos de Solidariedade’. Com cerca de 60 minutos de duração, a peça tem como base o levantamento histórico realizado por Vera Tylde de Castro Pinto, que lançou, em agosto, a obra ‘Santa Casa – Patrimônio de Mato Grosso do Sul’. Porém, o espetáculo também está entrelaçado às emocionantes histórias vividas por aqueles que fazem o hospital funcionar: os relatos dos trabalhadores da Santa Casa proporcionam ao espectador compreender que uma entidade fundamentada na solidariedade tem muito mais que serviços de saúde a oferecer.

 

 

“São relatos humanos, das vivências desses funcionários, que se deparam diariamente com a vida de outras pessoas. São situações de emergência, de acolhimento, de perda, de conquista... Situações que evidenciam que por trás do prédio há um trabalho humano e solidário, que fazem parte da estrutura da Santa Casa”, explica Andréa Freire, uma das diretoras do espetáculo.

A peça teatral conta com a participação de 11 funcionários da Santa Casa que, desde abril, se reúnem semanalmente em atividades que vão desde preparação física e vocal a estudo e elaboração de roteiro. “Tem sido uma experiência extremamente interessante, onde pode-se constatar o ‘espírito’ da própria entidade, já que os ensaios ocorriam no hospital e requereu muita dedicação dos participantes para conciliar horários, por exemplo”, explica Andréa.

Retratos da realidade

Ingressos são limitados (Divulgação)O roteiro do espetáculo traz a modalidade do teatro documentário, que trabalha com fontes histórias para traçar uma narrativa na linguagem teatral. Além dos pontos históricos descritos na obra de Vera Tylde de Castro Pinto, técnicas de improvisação aplicados por Andréa e Conceição Leite, que também dirigiu o espetáculo, possibilitaram o compartilhamento de relatos valiosos do dia a dia de quem trabalha na Santa Casa, que proporcionaram o surgimento de um roteiro orgânico, que relata experiências reais e humanas de quem encara diariamente o ‘rojão’ do maior hospital público de Mato Grosso do Sul.

“Temos, por exemplo, uma cena que conta a história real de uma médica que estava de plantão à noite e que, ao atender uma ocorrência de um grave acidente de carro na Avenida Afonso Pena, viu que a vítima era a própria filha. Tivemos essa preocupação, de levar na montagem as cenas do dia a dia de um hospital que tem uma história tão importante e como ele impacta a vida das pessoas”, aponta.

Segundo Andréa, as últimas três semanas foram muito intensas, uma vez que todos os atores já ensaiavam com cenário, iluminação e figurino. A propósito, diversos artistas de Mato Grosso do Sul se envolveram na realização, proporcionando elementos de alto nível ao espetáculo, do cenário ao figurino. “Houve um grande trabalho comemorativo de pessoas que se empenharam muito em trazer a memória os bastidores de uma instituição tão importante como a Santa Casa”, finaliza.

Ficha técnica:

Elenco: Ana Valu, Bernadete Pavão, Claudio Marcilio, Eliane Apda Falcão Costacurta, Elizângela Marques de Souza da Costa, Harley Castro, Ilma Mendonça, Joceli Barbosa dos Santos, Marcio Higo, Tauany de Lara e Vilma Miranda.
Texto e direção: Andréa Freire e Conceição Leite
Figurinos: Telumi Hellen
Videocenografia: Rafael Mareco
Maquiagem: Laryssa Escobar
Trilha Musical: Jonas Feliz
Supervisão corporal: Franciella Cavalheri
Iluminação: Stepheen Abrego
Produção Executiva e sonoplastia: Belchior Cabral
Fotografia e audiovisual: Helton Perez/Vaca Azul
Design: Lula Ricardi
Produção geral: Marruá Arte e Cultura
Realização: Associação dos Amigos da Santa Casa.

Serviço – Espetáculo ‘Santa Casa: 100 anos de Solidariedade – um teatro documentário’. Nesta segunda (11), terça (12) e quarta (13), no auditório Carroceiro Zé Bonito - Santa Casa (Rua Eduardo Santos Pereira, entre as ruas Rui Barbosa e 13 de Maio). Os ingressos devem ser retirados, com antecedência, no Departamento de Eventos da Santa Casa – próximo ao auditório. os ingressos são limitados (lotação de 80 assentos). Outras informações pelo telefone/WhatsApp (67) 98136-4680.

 

Tópicos