Você está aqui

Com orgulho, empresária diz ser uma das primeiras a nascer em MS

Antes dela um rapaz teria nascido, mas se mudou do estado

Nascida no dia 11 de outubro de 1977 às 04h16 na maternidade Pro-Matre em Campo Grande, Adriana Fernandes Alves, 40 anos, empresária, seria uma das primeiras crianças a nascer em Mato Grosso do Sul após divisão do estado e se sente orgulhosa por isso.

Mãe de dois filhos, Adriana contou ao Jornal Midiamax, que quando criança ela era muito procurada pela sua história. “Quando eu era mais nova procuraram bastante a minha família. Nas lojas sempre tinha promoção e eu ganhava muito presente por ser a primeira nascida no então estado de MS”.

“Minha família sente muito orgulho também. Meu avô todos os anos no meu aniversário conta a história de quando ele chegou na maternidade e viu uma criança toda cabeluda e com olho puxadinho, ele tirou sarro do meu pai que era eu, e quando ele foi ver, era mesmo. Eu escuto essa história há 40 anos (risos). Ele sempre conta”, disse.

Ela conta também, que chegou a sair do estado e foi morar na Bahia por uns anos, mas logo após o nascimento do primeiro filho acabou voltando. “Eu fui para Bahia, passei uns anos, mas aqui é minha casa. Acabei voltando”.

Na casa dela todos os anos a data é comemorada com festa, bolo, e tudo que possa ter direito. Para todos, diz ela, o motivo é de muita felicidade. “A única coisa é que não posso esconder a idade (risos). Mas é maravilhoso. Fico muito feliz mesmo. Há 40 anos chove nesse dia, é para lavar a alma mesmo”, falou.

Foto da certidão de nascimento enviada por Adriana

"Título de primeira cidadã nascida em MS"

A empresária conta que quando completou 18 anos, uma equipe de uma rádio local teria procurado ela para dizer que o posto seria dela. “Parece que teve um rapaz que nasceu antes, mas ele teria ido embora do estado segundo esse pessoal da rádio, então disseram que o posto era meu”, contou.

Para Adriana não existe nada de ruim em fazer aniversário ‘junto’ com o Estado. “Não tem lado ruim. Eu fico muito feliz mesmo. Espero que daqui há 40 anos eu ainda dê uma entrevista como essa”, concluiu.  

 

Tópicos