Você está aqui

Há 5 dias em chamas, parque perde 30 mil ha e bombeiros mandam reforço

Mais 3 equipes de bombeiros devem ir para o local

No voo feito na tarde desta terça-feira (17) sobre o Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, o Corpo de Bombeiros calculou que cerca de 30 mil hectares foram destruídos pelas chamas, que iniciaram na sexta-feira (13). Como o local é de difícil acesso, outras 3 equipes de bombeiros devem sair da Capital para ajudar no combate ao fogo.

 Segundo o tenente-coronel Waldemir Moreira Júnior, chefe do Centro de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros Militar, foi possível mensurar os danos ambientais na área somente no voo desta terça. “Nós percorremos o perímetro do fogo e marcamos os pontos das coordenadas geográficas”, explicou. São cerca de 30 mil hectares queimados até o momento.

Devido as dificuldades como o difícil acesso aos focos de incêndio e ao vento que faz as chamas se alastrarem mais rápidos, as equipes do Corpo de Bombeiros de Fátima do Sul, Naviraí, Ivinhema e Nova Andradina continuam atuando no parque e devem receber reforços nesta terça-feira (18). “Mais 3 equipes da Capital devem ir para reforçar o combate na região”, disse Moreira. A viaturas sairão do 1º quartel da Costa e Silva.

Serão pelo menos mais 10 pessoas para ajudar no combate. As equipes também levarão materiais e alimentos para os oficiais que estão no local.

O incêndio

Segundo o tenente-coronel, um raio que caiu na última sexta-feira (13) iniciou o incêndio no local.

Houve informações de que o fogo foi extinto após uma chuva no sábado (14), no entanto, na madrugada dessa segunda-feira (16), oficiais de Fátima do Sul, Naviraí, Ivinhema e Nova Andradina, foram acionados para combater as chamas.

Conforme informações do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), o parque tem mais de 73 mil hectares e está localizado na Bacia do Rio Paraná e sua extensão abrange as cidades de Jateí, Naviraí e Taquarussu.

 

Tópicos