Você está aqui

Para reclamar da falta de acessibilidade no banco, mandam cliente subir escada

Cliente não se conforma com atendimento em agência da Caixa

Em julho, a imagem do gerente de uma agência da Caixa Econômica Federal viralizou nas redes sociais. Em Volta Redonda, no Rio de Janeiro, o gerente levantou de sua mesa e sentou no chão do saguão de autoatendimento para prestar atendimento a um cliente com deficiência física.

Aqui em Campo Grande, uma leitora do Jornal Midiamax, com mobilidade reduzida, disse não ter tido nenhum pouco de sensibilidade dos funcionários da uma das agências da Caixa. “Me senti super humilhada lá”, diz Vania Cristiane Lira Costa e Silva, 46 anos.

Vania diz já ter sofrido mais de uma trombose, sendo que a última, há aproximadamente duas semanas. Com isso, ela está aposentada por conta da condição e, seguindo prescrições médicas, não pode subir vários lances de escadas. 

O problema com o banco começou quando ela foi pela primeira vez à agencia para abrir uma conta. Ela foi informada pelos atendentes que deveria subir ao segundo andar para falar com o gerente. Sem encontrar um elevador, Vania ficou esperando até os funcionários ligarem para o gerente e depois pegarem os documentos. Ela foi informada que deveria voltar na outra semana. 

Na última quinta-feira (10), ela voltou à Caixa Econômica para terminar a abertura da conta, mas novamente, a escada foi um problema. “Peguei a senha para atendimento no térreo e o funcionário disse: não é comigo não. Você tem que ir lá em cima. Falei que não podia e ele disse que ia ligar para o gerente”. 

Vania ficou esperando e conta que o funcionário disse que o gerente desceria para falar com ela. Ela continuou esperando e, depois de reclamações, pegou uma senha para atendimento no piso superior, na esperança de o gerente descer para atendê-la, quando chegasse o número do atendimento do piso superior . 

“Peguei a senha lá para cima e fiquei esperando. Me senti super humilhada. Passou meia hora e o atendente desceu. Ele falou: você ainda está aqui? Fiquei indignada e falei que queria reclamar com o gerente geral, mas me disseram que também teria que subir as escadas”, conta Vania. 

Depois de tudo isso, Vania conseguiu entregar a documentação para a abertura da conta, mas reclama da falta de acessibilidade do banco. “Eu vi um monte de velhinhos subindo a escada. É uma falto de respeito é um direito e o banco não ter acessibilidade para subir”, diz. 

O Jornal Midiamax procurou a Caixa Econômica Federal, mas até o fechamento deste texto, não houve retorno. 

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

A leitora enviou as informações ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Tópicos