Você está aqui

Candidatos a 70 vagas na Câmara da Capital consideram prova exigente

No período da tarde, provas serão para nível médio

  • Hudson chegou 3 horas antes da prova começar

Parte dos 18 mil candidatos que se inscreveram no concurso para preencher 70 vagas na Câmara Municipal de Campo Grande fizeram a prova no período da manhã. O Jornal Midiamax conversou com alguns candidatos que consideram as questões difíceis e se surpreenderam com várias cadeiras vazias nas salas, o que pode indicar alta desistência dos inscritos.

Pela manhã, fizeram as provas na Underp, UCDB e UFMS os candidatos a cargos de nível superior com salários de até R$ 2,8 mil. Ao todo, são 49 vagas para quem tem graduação.

Helder de Oliveira, de 25 anos, fez a prova em cerca de 3 horas. Formado em Engenharia Física, ele tenta aprovação para o cargo de técnico administrativo. Estudando desde agosto para as provas, ele considerou a exigência das 40 questões alta.

“Caiu muita coisa específica, a banca do concurso foi bem puxada, por isso não foi muito fácil”, diz. Para o candidato, as questões que tratavam sobre o Tribunal de Contas, regimento interno da Câmara e Direito Administrativo estavam “bem difíceis”.

Outra que enfrentou a grande concorrência em busca de uma vaga também para técnico administrativo é a concurseira Karen Alania, de 26 anos. Formada em RH e com pós-graduação em crimes virtuais, ela tenta mudar o status de desempregada para concursada.

Em relação à prova, Karen considerou razoável a concorrência das questões. “Acredito que fui bem, me preparei bastante. Nas questões específicas caiu muito sobre pregões e licitações”, afirma.

O jornalista Nyelder Rodrigues, 28 anos, concorre a uma vaga para o Ensino Superior e afirma que se surpreendeu com a quantidade de cadeiras vazias na sala onde fez a prova. A situação pode revelar grande nível de ausência de candidatos.

No período da tarde, farão as provas os candidatos a 21 vagas de nível médio completo. Hudson Santana, de 24 anos, mora em Bandeirantes e veio para Capital na tentativa de uma vaga de auxiliar administrativo.

A expectativa para o concurso é tanta que ele chegou no local de prova 3 horas antes do horário marcado, às 14 horas. “Há cinco meses venho estudando e me preparando bastante”, completa.

O concurso

Ao todo são 70 vagas com salários que vão de R$ R$ 1.672,27 a R$ 2.833,33. Segundo a Casa de Leis divulgou, são 18.022 inscritos. A reserva de cargos para PCD (Pessoa Com Deficiência), negros e índios será aplicada sempre que o número de ofertas no Concurso Público for igual ou superior a 5.

Das vagas previstas no edital, serão destinadas 18% para cotas, ficando estabelecidos 10% para negros, 5% para deficientes físicos e 3% para índios. Segundo o presidente da Legislativo, João Rocha (PSDB), os aprovados serão convocados no fim de março ou começo de abril.

O cargo com maior concorrência é o de assistente administrativo, com concorrência de 651,80 candidatos para as 15 vagas ofertadas. O cargo de menor concorrência é o de tradutor de Libras, com 39 candidatos concorrendo a uma vaga. No concurso estão disponíveis 49 vagas para nível superior e 21 vagas para nível médio completo, totalizando 70 vagas para 12 cargos.

Tópicos