Franquia - Sonho ou Pesadelo?

*Dijalma Mazali

 

O desejo de abrir o próprio negócio motiva milhares de pessoas a empreenderem, abrindo empresas dos mais diversos ramos e atividades.

Ocorre que os números em relação à sobrevida dessas empresas são preocupantes, pois menos de 50% delas manterão suas atividades por mais de 04 anos. As causas mais relevantes para esse insucesso estão na falta de experiência e planejamento do empreendedor.

Cientes desta dificuldade, muitos buscam na franquia a solução para garantir que seu empreendimento obtenha sucesso, uma vez que no formato deste negócio estariam, no pacote, todo o know how de que o franqueado necessita para atingir o almejado êxito.

Mas será que a franquia é garantia de sucesso?

Há poucos dias acompanhei o encerramento das atividades de loja franquiada. Momento muito triste, pois não se trata simplesmente de cerrar as portas da loja, mas sim, de todo um sonho alimentado pelo empreendedor e sua família. E se não bastasse a frustação do sonho não concretizado, é preciso também assimilar todo o prejuízo financeiro experimentado, e neste caso específico, a situação foi realmente muito triste, pois o franqueado havia investido toda sua reserva de 50 anos de trabalho.

A profunda tristeza que vi no olhar daquele empreendedor realmente me sensibilizou. Em conversa que tive com seus filhos, fiquei sabendo que aquele era o primeiro dia que ele estava acompanhando o processo de fechamento da empresa, pois havia ficado de cama nos últimos 10 dias anteriores. Mas o que teria acontecido para que o sonho tivesse se transformado em tamanho pesadelo?

Respeitando o momento e procurando não ser invasivo, com poucas e superficiais perguntas logo compreendi o porquê daquela frustrante experiência que o empreendedor estava vivendo. Ele acreditou que o know how do franqueador seria suficiente para suprir a sua falta de experiência no mercado varejista. Ledo engano.

Existem no mercado hoje inúmeros franqueadores que estão oferecendo suas franquias e, obviamente maximizam suas vantagens e projetam atraentes lucros, tudo com o objeto de encantar o empreendedor a fim de que invista naquela naquele negócio.

Infelizmente muitos desses franqueadores estão mais preocupados em vender as franquias do que no sucesso da unidade negociada, e isso é muito delicado, pois o franqueado acaba sendo inserido no mercado, por vezes, sem experiência para superar os naturais obstáculos que lhe sobrevirão no dia a dia, dentre os quais os da concorrência, das relações trabalhistas, consumeristas, obrigações tributárias, etc., sem falar nos custos de manutenção da própria franquia, que são elevados, com pagamento de hoyalties e outras taxas ao franqueador.

Investir em uma franquia pode ser um ótimo negócio, desde o franqueador efetivamente entregue o que prometeu por ocasião da venda da franquia, dê suporte ao franqueado e que este tenha pleno conhecimento do mercado em que está ingressando e de todos os riscos que está assumindo.

Para que o sonho de ter uma franquia não se transforme no pesadelo do insucesso no empreendimento, a sugestão, para quem tem interesse em investir neste negócio, é, no mínimo, primeiro se preparar para ingressar no mercado, estudá-lo, buscar conhecer sua realidade, principalmente na região onde irá instalá-lo, investigar a realidade da franquia com outros franqueados, a relação do franqueador com seus franqueados, conhecer a concorrência e tornar-se um conhecedor da atividade que irá exercer.

 

*Advogado, Diretor Jurídico da CDL-CG e Diretor Estadual da ASBRAF – Associação Brasileira de Franqueados.

 

 

 

 

App MidiaMax disponível para Download

Fique conectado a partir do seu celular!

Clique e faça download agora mesmo